Você sabe o que é um quipo?

Nós sabemos hoje em dia o quão complexas as sociedades pré colombianas eram por conta das construções, dos sistemas de irrigação e demais descobertas arqueológicas. Mas como tudo isso era organizado? Os quipos, ou Khipus, eram esses cordões feitos de algodão ou lã de lhama ou de alpaca, que eram usados como uma ferramenta de registro. Esses cordões tinham nós, diferentes texturas e cores, e podiam comunicar várias coisas dentro do Império Inca, principalmente numéricas. Pesquisadores apontam que até mesmo operações eram registradas com essa tecnologia, que poderia ser uma substituta para o não existente sistema de escrita Inca.


Cordas com nós do Império Inca (Foto: G.Urton/ University Of Chicago)


Já dá para ter uma ideia de onde tiramos o nome QuipoTech, né?


Duas tecnologias originais da América Latina, capaz de registrar diferentes informações e ajudar no desenvolvimento de uma sociedade, mas que estão separadas por cerca de 500 anos. Muita coisa mudou de lá para cá, e as novas organizações sociais nos fazem pensar em soluções inovadoras para problemas cada vez mais complexos, ainda que similares aos de nossos ancestrais.


Ainda há muito mistério em volta dos Quipos, principalmente sobre seus significados não numéricos, mas através deles, os incas conseguiam controlar impostos, colheitas, e até mesmo narrativas históricas, informações e registros que ajudaram a consolidar um grande império.


Dessa vez, retomamos a história com um pensamento voltado à confiança e transparência em um mundo cada vez mais digital.


Saiba mais sobre nossas ferramentas QuipoAgro, QuipoFashion, QuipoArt e QuipoSign.